Joaquim Manuel de Macedo

Nascido em Itaboraí, RJ (24/06/1820) e Falecido no Rio de Janeiro (11/04/1882). Filho de Severino de Macedo Carvalho e Benigna Catarina da Conceição.

Formou-se pela Faculdade de Medicina do RJ, mas nunca se dedicou à profissão, atendendo apenas a alguns casos, que o fizeram conhecido como “médico dos pobres”.

Foi, principalmente, professor, escritor e jornalista. No Colégio Pedro II, substituiu Gonçalves Dias na cadeira de História. Iniciou-se como lente de Geografia e História Antiga, disciplina mais tarde mudada, em boa hora, para História do Brasil, para o ensino da qual escreveu Lições de História do Brasil (1861), a que se seguiram compêndios para as escolas primárias.

“Foi professor dedicado, que consumiu a existência – escreveu Fernando Segismundo Esteves – no Colégio Pedro II, com 33 anos de trabalho”. O Colégio e o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, para o qual entrou em 1845 como sócio correspondente, passando a honorário em 1869, e do qual foi orador, 1.º secretário, 3.º, 2.º e 1.º vice-presidente, com atuação sempre destacada, foram suas grandes devoções.

Foi deputado, autor de crônicas e folhetins nos mais lidos jornais da época, autor do poema – romance Nebulosa, imortalizou-se, principalmente, como romancista, um dos nomes primeiros (segundo Mário Camarinha da Silva, em tese de concurso, seu romance A moreninha foi a primeira obra do gênero no Brasil, e das mais populares da literatura romântica em nosso País). Autor também de Um passeio pela Cidade do Rio de Janeiro e Memórias da Rua do Ouvidor, trabalhos de grande valor histórico.

Outras novelas e romances, muito lidos à época, foram O moço louro, Os dois amores, Vicentina, O forasteiro, Rosa, A carteira de meu tio, Viagem fantástica, As mulheres de mantilha.

É o patrono da Cadeira n.º 20 da ABL, cujo primeiro ocupante foi Salvador de Mendonça.

Fonte

  • Tapajós, Vicente e Tórtima, Pedro, Dicionário Biobibliográfico de Historiadores, Geógrafos e Antropólogos Brasileiros, Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro – IHGB, vol. 4 (Sócios falecidos entre 1881/1920), pág. 99, 1993.

Livros

Imagem destacada