Chafariz da Praça Quinze de Novembro

Obra de Louis Sauvageau, datada de 1861. Procedente da Áustria embora fundido em Val d’Osne, Paris, foi adquirido em 1878, tendo sido instalado na Praça XV. Durante o Governo Lacerda, devido às obras da Av. Perimetral, foi removido para a Praça da Bandeira onde permaneceu até 1978, quando se processou sua instalação no novo Jardim do Monroe que foi inaugurado em 1979. É o maior dos chafarizes ornamentais da Cidade. Sobre base de cantaria de gnaisse de Botafogo – bacia circular, socos e degraus – situa-se o Chafariz em ferro fundido. Sobre os quatro socos em 1924 haviam sido colocados quatro golfinhos em bronze, substituídos em 1928 por quatro grupos alegóricos em mármore de Carrara, obras escultóricas francesas, cópias das existentes nos jardins de Versalhes. Do centro da bacia de pedra ergue-se um corpo cilíndrico do qual uma sucessão de taças entremeadas de figuras e ornamentos elevam-se até o cimo, culminando com o jato d’água que jorra em repuxo caindo sobre as taças e juntando-se a outras fontes até a bacia inferior produzindo movimentada cascata.

Fonte

  • Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Diretoria de Parques e Jardins. Monumentos do Rio – Obras de Arte existentes nos Logradouros Municipais, 1983.

Páginas

Imagem destacada

  • Chafariz Monumental do Jardim do Monroe.

Mapa

Aquedutos, Fontes e Chafarizes