Chafariz das Saracuras

Quando as religiosas da Ajuda obtiveram do Conde de Resende um segundo registro d’água, mandaram edificar em seu claustro um chafariz no qual uma placa de mármore testemunha sua gratidão ao Vice-Rei. Com a demolição do Convento, em 1911, a Cidade ficou conhecendo essa obra de arte, que foi ofertada pelo Cardeal Arcoverde à Prefeitura. Instalado na Praça General Osório onde até hoje permanece, tem forma circular, quatro tanques intercalados por quatro lances de degraus, que dão acesso a um segundo plano formando uma plataforma circular de cujo centro eleva-se uma taça. Desta, parte uma coluna cilíndrica que forma a base de pirâmide quadrangular encimada por cruz de ferro. A água jorrava do bico de quatro saracuras de bronze colocadas junto à base da pirâmide, caindo sobre a bacia. Desta, pela boca de quatro cágados jorrava a água sobre os quatro tanques. Todo em cantaria, ostenta em mármore as armas do Conde Resende além da placa a ele dedicada. Hoje algumas modificações foram feitas, não mais funcionando como Chafariz. Os cágados e as saracuras desapareceram.

Fonte

  • Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Diretoria de Parques e Jardins. Monumentos do Rio – Obras de Arte existentes nos Logradouros Municipais, 1983.

Páginas

Veja também

Mapa

Aquedutos, Fontes e Chafarizes