Passeio Público

Antiga Lagoa Grande, Lagoa do Boqueirão, Boqueirão da Ajuda.

O sitio do Passeio Público, uma das mais bonitas praças arborizadas do Rio de Janeiro, era até a segunda metade do século XVIII uma pestilenta lagoa de águas paradas onde a população despejava os detritos de suas casas.

Era um local ermo e desabitado, só sendo possível de ser ocupado a partir da primeira metade do setecentos quando o governador Ayres de Saldanha construiu os Arcos da Carioca, levando água potável à sedenta cidade.

Seus primeiros habitantes foram frades e freiras. Os pioneiros foram os capuchinhos italianos, que o povo chamava de barbadinhos ou barbonos. Em 1738 deram início a construção de um pequeno cenóbio num caminho que depois se chamou dos Barbonos e hoje é a Rua Evaristo da Veiga . Esse convento, projetado pelo brigadeiro Alpoim, só nos é conhecido por uma gravura, pois foi demolido após a proclamação da República quando em seu sítio construiu-se o atual quartel da polícia militar.

Fonte

  • Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Riotur, O Rio de Janeiro e suas praças, 1988.

Páginas

Galeria de Imagens

Imagem destacada

  • Panorama da cidade de Rio de Janeiro: Vista da Gloria Tomado do passeio publico (1854), desenhada por Iluchar Desmons. Coleção Mauá II, Banco do Estado da Guanabara S.A., 1963.

Mapa – Passeio Público

Parques e Áreas Verdes